Arlindo Cruz transforma Campinas no Seu Lugar

Categories: Principais

Em Sousas. Sambista traz os seus batuques e composições à cidade no sábado. ‘Minha essência é de compositor’, disse.

ArlindoCruz

Arlindo Cruz não cansa de repetir que “o melhor lugar do mundo é a nossa casa”. Uma de suas marcas registradas são as composições sobre suas origens e seu cotidiano. O maior exemplo de seu apego às raízes é “Meu Lugar”, música que descreve Madureira, bairro do subúrbio carioca, serviu como divisor de águas em sua carreira. Por uma noite, Campinas será o seu lugar.

O Sambista aterrissa no LBN Hall, em Sousas na noite de sábado – o show só deve ter início as 02h30. Arlindo chega à cidade como um dos grandes sambistas brasileiros da atualidade. Ele recorre às suas origens até para explicar o bom momento na música. “Eu tinha uma tia que dizia que só há um lugar em que o sucesso vem antes do trabalho: o dicionário. Minha trajetória é de muito trabalho”, explicou em entrevista ao Metrô.

Figuras como Zeca Pagodinho e Jorge Aragão, entre outros sambistas, foram fundamentais para sua ascensão: “Pelo jeito de pensar, pelo jeito de compor, aprendi muito com eles”. Seja pela convivência com nomes de peso ou por um dom, a facilidade para escrever novas canções é seu principal trunfo. “Sou um compositor que toca e canta, mas minha essência é de compositor”, acrescentou.

Uma parte considerável da apresentação será com faixas de “Batuques do Meu Lugar”, disco que representa um apanhado de sua vida nos últimos dez anos. A boa-nova do show é “O Mundo Que Renasci”, que estará no próximo álbum. Sem entrar em detalhes, ele antecipa que “velhos sambas, novos temas” pautarão o novo trabalho – ainda sem nome definido. “Tenho coisas bem diferentes para mostrar”, promete. Arlindo, um veterano do samba, segue motivado para compor e seguir no bloco de músicos respeitados. “Camarão que dorme a onda leva”, brincou.

Jornal METRÔ CAMPINAS/SP – 24 de Janeiro 2014

Deixe uma resposta